AVISO IMPORTANTE

"As informações fornecidas são baseadas em artigos científicos publicados. Os resumos das doenças são criados por especialistas e submetidos a um processo de avaliação científica. Estes textos gerais podem não se aplicar a casos específicos, devido à grande variabilidade de expressão da doença. Algumas das informações podem parecer chocantes. É fundamental verificar se a informação fornecida é relevante ou não para um caso em concreto.

"A informação no Blog Estudandoraras é atualizada regularmente. Pode acontecer que novas descobertas feitas entre atualizações não apareçam ainda no resumo da doença. A data da última atualização é sempre indicada. Os profissionais são sempre incentivados a consultar as publicações mais recentes antes de tomarem alguma decisão baseada na informação fornecida.

"O Blog estudandoraras não pode ser responsabilizada pelo uso nocivo, incompleto ou errado da informação encontrada na base de dados da Orphanet.

O blog estudandoraras tem como objetivo disponibilizar informação a profissionais de cuidados de saúde, doentes e seus familiares, de forma a contribuir para o melhoramento do diagnóstico, cuidados e tratamento de doenças.

A informação no blog Estudandoraras não está destinada a substituir os cuidados de saúde prestados por profissionais.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

MOSCAS VOLANTES

Moscas Volantes São manchas ou pontos escuros no campo de visão. Não se trata de uma doença, mas de um sintoma que pode aparecer em diversas doenças oculares, após cirurgias, como as de catarata, após traumatismos nos olhos ou espontaneamente. Em geral, são pequenas opacidades dentro de uma gelatina que temos dentro do olho, chamada humor vítreo. O vítreo preenche toda a cavidade posterior do globo ocular. Embora esses corpos flutuantes pareçam estar na frente do olho, eles estão realmente flutuando dentro da gelatina e a sombra deles é projetada sobre a retina, conforme a movimentação dos olhos. O que causa? São causadas por alterações que ocorrem no vítreo, o gel que preenche o olho, em decorrência da idade ou doenças oculares. Geralmente é acompanhado por um encolhimento ou condensação, chamado de descolamento do vítreo posterior, sendo essa uma causa bastante comum de moscas volantes. Elas podem resultar também de inflamações dentro dos olhos ou por depósitos de cristais que se depositam na gelatina do vítreo. O aparecimento dos pontos escuros, pequenos círculos, teias ou sombras podem ser alarmantes, especialmente se aparecem repentinamente. Porém na maioria dos casos eles não são preocupantes e resultam de um processo natural de envelhecimento do olho. A rotura de retina pode tornar-se importante, pois a partir dela pode se desenvolver o descolamento Quando elas são importantes? O humor vítreo está em contato com toda a superfície da retina. Às vezes a retina pode se romper quando o vítreo degenerado a traciona excessivamente. A rotura pode ocorrer sobre um vaso sanguíneo, havendo sangramento para dentro do olho com o aparecimento de mais sombras no campo de visão. A rotura de retina pode tornar-se importante, pois a partir dela pode se desenvolver o descolamento de retina. Qualquer aparecimento repentino de mais moscas volantes ou "flashes" de luz requer um exame imediato pelo oftalmologista especialista em retina. Sinais e Sintomas As moscas volantes geralmente são desconfortáveis logo após o seu aparecimento e com o decorrer do tempo há uma adaptação a elas. A depender da sua localização podem interferir na visão, principalmente na leitura. Geralmente iniciam-se após os 40 anos de idade, como um processo normal, ou em portadores de miopia. Aparecem feito pontos escuros como se fossem "moscas" ou "teias de aranha" quando movimentamos o olho. É comum surgir primeiramente em um olho e depois passar para o outro. Tratamento Nos casos em que o desconforto visual é grande e ocorre baixa importante de visão em decorrência da localização das moscas volantes ou pela mudança de posição delas com a movimentação dos olhos, é necessário realizar uma cirurgia para a remoção das opacidades. Moscas volantes são alterações que devem ser acompanhadas periodicamente pelo oftalmologista Mas em todo caso, moscas volantes são alterações que devem ser acompanhadas periodicamente pelo oftalmologista, uma vez que podem causar doenças mais graves porque o Vítreo pode descolar e trazer consigo a Retina (Parte do olho em que as imagens são formadas e que está diretamente em contato com o Vítreo). O que causa os "flashes" luminosos? Quando o humor vítreo degenerado traciona a retina, ela produz a sensação de que estamos vendo "flashes" de luz. É um estímulo mecânico direto sobre a retina. O mesmo efeito pode ser conseguido quando, cerrando os olhos, comprimimos o globo ocular. Os "flashes" de luz podem ser transitórios. Porém, caso eles se mantenham ou estejam associados ao aparecimento súbito das moscas volantes, deve-se examinar os olhos o mais rápido possível para detectar a presença ou não de rotura de retina ou mesmo de descolamento de retina. Somente um oftalmologista, especialista em retina, poderá dizer se as moscas volantes são ou não perigosas para a sua visão. Fonte: www.dayhorc.com.br MOSCAS VOLANTES As luzes brilhantes são similares às estrelas que você vê ao sofrer uma pancada na região dos olhos. Moscas volantes são pequenas manchas ou nuvens que se movem no seu campo de visão - principalmente quando você está olhando para um fundo liso, como uma parede branca ou um céu sem nuvens. QUAL A CAUSA? Com o passar do tempo, o gel vítreo pode encolher, formando minúsculos agrupamentos de substâncias dentro do seu olho. À medida que ocorre o encolhimento, a camada de nervos do fundo do olho vai puxando a retina, o que pode causar luzes brilhantes. Moscas volantes são simplesmente as sombras dos pequenos agrupamentos projetadas na retina. COMO CORRIGIR? Olhar para cima e para baixo pode fazer com que as moscas volantes saiam do seu campo de visão. Ainda que algumas moscas possam permanecer, muitas delas desaparecem com o tempo ou se tornam menos inconvenientes. Entretanto, caso você comece a ver novas luzes brilhantes e moscas volantes, marque um exame oftalmológico imediatamente para descobrir se sua retina sofreu alguma alteração ou se há algum outro problema que exija atenção médica. Fonte: www.bausch.com.br MOSCAS VOLANTES São pequenos pontos escuros, manchas, filamentos, círculos ou teias de aranha que parecem mover-se na frente de um ou de ambos os olhos. Percebidas mais facilmente durante a leitura ou quando se olha fixamente para uma parede vazia. A denominação moscas volantes vem do latim, pois há mais de dois mil anos, na Roma antiga, as pessoas já usavam a expressão "muscae volitantes" para descrever esse problema oftalmológico. Causas Com o processo natural de envelhecimento, o vítreo - fluído gelatinoso que preenche o globo ocular - contrai-se, podendo se separar da retina em alguns pontos, sem que isto cause obrigatoriamente danos à visão. As moscas volantes são proteínas ou minúsculas partículas de vítreo condensado, tecnicamente chamados grumos, formadas quando o vítreo se solta da retina. Embora pareçam estar na frente do olho, na realidade, elas estão flutuando no vítreo, dentro do olho. Nem sempre as moscas volantes interferem na visão. Mas, quando passam pela linha de visão as partículas bloqueiam a luz e lançam sombras na retina, a parte posterior do olho onde se forma a imagem. Grupos de Risco As moscas volantes ocorrem com maior freqüência após os 45 anos entre as pessoas que têm miopia, as que se submeteram à cirurgia de catarata ou ao tratamento YAG Laser e também entre as que sofreram inflamação dentro do olho. Tratamento Caso as moscas volantes não encontrem-se relacionadas a um problema sério, como rasgos na retina, não será necessário tratamento. Com o passar do tempo elas tendem a diminuir. Mas, se as moscas volantes forem um sintoma de rasgo, o mesmo deve ser selado com laser argônico ou por crioterapia, a fim de evitar que eles provoquem o descolamento da retina o que pode ocasionar cegueira. Fonte: www.cbo.com.br MOSCAS VOLANTES São pequenas opacificações (flutuações) que se formam no vítreo (substância gelatinosa transparente que preenche o globo ocular) e percebidas como sendo manchas, nuvens, pontos ou teias de aranha. Na maioria das vezes as flutuações são células que se agrupam e de pouca importância. Podem aparecer e desaparecer e, em geral, o paciente aprende a conviver e tolerar as mesmas e quando necessário faz movimentos com os olhos e para os lados, para cima e para baixo, fazendo com que as flutuações saiam do seu campo visual. Causas As flutuações podem ter diferentes graus conforme sua importância e causa. A flutuação pode ser um pequeno grupo de células, parte do vítreo descolada, células de sangue flutuando no vítreo ou inflamação intra-ocular. Tratamento Não são indicados quaisquer tratamentos para moscas volantes. MOSCAS VOLANTES E FLASHES SÃO MOTIVO DE PREOCUPAÇÃO? Algumas pessoas se queixam de que percebem pequenas manchas ou mosquitos que se movem em seu campo de visão. São as chamadas de moscas volantes, visíveis, principalmente, quando os pacientes olham contra uma superfície plana como o céu azul ou uma parede branca ao fundo. São pequenas condensações da gelatina do olho, denominada vítreo, que é o fluído gelatinoso e transparente que preenche a cavidade interna do olho. Embora aparentemente se apresentem na frente do olho, elas estão realmente flutuando neste fluído, no interior do olho, e são vistas como sombras pela retina (a camada interna do olho sensível à luz, chamada fundo de olho). As moscas volantes podem se apresentar em forma de pequenos pontos, círculos, linhas ou em teias de aranha, podendo causar muita preocupação, principalmente se aparecem subitamente. No entanto, elas são normalmente de pouca importância, representando um processo de envelhecimento. A gelatina vítrea tende a se contrair com o tempo e assim, separa-se da retina e se apresenta como as moscas volantes. Este é um fenômeno comum em indivíduos com mais de 60 anos, em míopes, e naqueles submetidos à cirurgia intra-oculares como a de catarata. Quando a gelatina vítrea se separa da retina, a retina pode se rasgar, causando um pequeno sangramento no interior do olho, que também se manifesta com o aparecimento de moscas volantes. Esta minúscula rotura na retina pode ser infiltrada de líquido, internamente causando uma doença que é chamada de descolamento de retina. Assim, múltiplas minúsculas moscas volantes podem ser sinal de rasgo na retina, o que, por sua vez, pode levar a uma doença grave chamada de descolamento de retina. Este rasgo na retina, se descoberto precocemente pelo oftalmologista, pode ser bloqueado com raio laser, impedindo e prevenindo o descolamento de retina. É pouco comum que moscas volantes resultem de uma inflamação interna do olho ou de depósitos como cristais que se formam na gelatina vítrea. Apenas um exame especializado, por um oftalmologista, pode determinar se as moscas volantes se constituem ou não em situação de risco. Qualquer começo repentino de moscas volantes ou flashes de luz deve ser avaliado pelo retinólogo (especialista em doenças da retina). Embora uma minoria de casos de moscas volante esteja associada ao descolamento de retina, todos os casos devem ser examinados pelo oftalmologista através do exame de fundo e com a técnica oftalmoscopia binocular indireta com depressão escleral. O QUE PODE SER FEITO EM RELAÇÃO ÀS MOSCAS VOLANTES? Algumas vezes as moscas volantes interferem na visão clara, principalmente durante a leitura, podendo causar perturbações. A incômoda sensação de percebê-las diante da linha de visão pode ser diminuída com alguns movimentos oculares, para cima, para baixo e para os lados. Isto faz com o fluído interno do olho se reacomode, levando as moscas volantes para fora do eixo de visão. QUE SÃO OS FLASHES LUMINOSOS? A gelatina vítrea que preenche o interior do olho pode, às vezes, tracionar a retina. Esta tração produz uma reação semelhante a flashes luminosos, como relâmpagos, embora não haja realmente flashes luminosos, como no caso de alguém que é atingido no olho e vê estrelas. Quando acontece a separação vítrea da retina esta sensação de flashes de luz pode surgir e permanecer por diversas semanas. Faz parte do processo de envelhecimento e, normalmente, não é motivo de preocupação. Em raras ocasiões, entretanto, quando os flashes luminosos estão associados a um grande número de novas moscas volantes ou ao escurecimento de parte do campo de visão, é importante procurar imediatamente um retinólogo, para examinar a presença de uma rotura retiniana ou de um descolamento de retina. Os flashes luminosos que aparecem como linhas ou ondas de calor durante 10 a 20 minutos e que estão presentes em ambos os olhos são secundários a uma provável cefaléia causada por espasmo dos vasos sanguíneos no cérebro. Denomina-se enxaqueca a uma forte dor de cabeça que se segue ao episódio de flashes luminosos. A PRESENÇA DE MOSCAS VOLANTES EXIGE SEMPRE A BUSCA DE UM OFTALMOLOGISTA? Normalmente, as moscas volantes ou flashes de luz não são indício de problema ocular grave. Entretanto, se desenvolve em grande número ou se aumentam muito com o passar do tempo, recomenda-se um exame pelo retinólogo. O exame incluirá uma observação cuidadosa da retina e da gelatina vítrea, o que exige experiência e treinamento específico, o que sugere a procura de um retinólogo, ou seja, um especialista em doenças da retina, médico que é treinado para identificar e tratar os problemas relacionados com as moscas volantes e flashes luminosos. Fonte: www.portaldaretina.com.br MOSCAS VOLANTES O que são Moscas Volantes? É possível que às vezes você veja pequenas manchas ou nuvens mexendo-se dentro do seu campo de visão. São as chamadas "moscas volantes". Muitas vezes vê-as olhando para um fundo liso, por exemplo, uma parede branca ou um céu azul.Na realidade, as moscas volantes são minúsculos grumos de gel ou células dentro do corpo vítreo, o fluido transparente que enche o interior do seu olho. Estes objectos dão a impressão de estar diante do seu olho, mas de facto estão flutuando lá dentro. O que vê são as sombras que projectam sobre a retina, a camada de nervos no fundo do seu olho que percebe a luz e permite que você veja. As moscas volantes podem ostentar formas diferentes, como pequenos pontinhos, círculos, linhas, nuvens ou teias de aranha. O que provoca as Moscas Volantes? Ao chegarmos à meia idade, o gel vítreo pode começar a engrossar ou encolher, formando assim grumos ou filamentos dentro do olho. O gel vítreo afasta-se da parede posterior do olho, provocando um descolamento do vítreo posterior.. Trata-se de uma causa comum de moscas volantes. Descolamento do vítreo posterior dá-se mais frequentemente em pessoas que: sofrem de miopia foram submetidos a cirurgia de catarata foram submetidos a cirurgia do olho a laser YAG sofreram de inflamação dentro do olho O aparecimento de moscas volantes pode causar uma certa apreensão, sobretudo se surgem de repente. Deve consultar um oftalmologista imediatamente se notar a presença de novas moscas volante, particularmente se já passou dos 45 anos. As Moscas Volantes são graves? A retina pode rasgar se o encolhimento do gel vítreo fizer com que ele se afaste da parede ocular. Isto às vezes causa um pouco de sangramento no olho que pode aparecer na forma de novas moscas volantes. Uma retina rasgada é sempre um problema sério, já que pode levar a descolamento de retina. Consulte o seu oftalmologista o quanto antes se: aparecer mesmo que seja uma única nova mosca volante; de repente ver clarões súbitos de luz. Caso note outros sintomas, assim como perda de visão lateral, deve voltar a ver o seu oftalmologista. O que pode ser feito com as Moscas Volantes? Você precisa saber se a sua retina sofreu rotura, então ligue para o seu oftalmologista se uma nova mosca volante surgir de repente. As moscas volantes podem atrapalhar a clareza da visão, o que pode ser bastante irritante, especialmente se quiser ler. Você pode procurar mexer os olhos, olhando para cima e para baixo para afastar as moscas volantes. Algumas moscas volantes podem permanecer na sua visão, porém muitas desaparecem com o tempo, tornando-se menos irritantes. Mesmo que tenha tido algumas moscas volantes durante anos a fio, deveria marcar uma consulta com o seu oftalmologista. O que causa clarões de luz? Quando o gel vítreo repuxa a retina, você pode ver algo parecido com clarões de luz ou relâmpagos ou "estrelas". É algo parecido com o que se pode sentir quando sofremos um traumatismo no olho, (por exemplo, um murro). Os clarões de luz podem apresentarem-se de vez em quando durante várias semanas ou meses. Com o passar dos anos é mais comum vermos clarões. Se reparar no aparecimento súbito de clarões de luz, deve consultar o seu oftalmologista imediatamente para verificar se a retina foi rasgada. Enxaqueca Alguma pessoas experimentam clarões de luz na forma de linhas recortadas ou "ondas de calor" em ambos os olhos, muitas vezes permanecendo durante 10-20 minutos. Este tipo de clarão costuma ser causado por um espasmo dos vasos sanguíneos no cérebro, chamado enxaqueca. Se os clarões são acompanhados por dor de cabeça, chamamos a essa dor de cabeça de enxaqueca. Porém linhas recortadas ou ondas de calor podem ocorrer sem enxaqueca. Neste caso, os clarões de luz são chamados de enxaqueca oftálmica, ou enxaqueca sem dor de cabeça. Como é feito o exame aos seus olhos? Quando um oftalmologista examina os seus olhos, faz dilatar as pupilas com um colírio. Durante este exame indolor, o seu oftalmologista observará com cuidado a retina e o vítreo. Por ter as pupilas dilatadas, talvez precise que alguém o leve a casa depois de sair do consultório. As moscas volantes e clarões de luz tornam-se mais frequentes à medida que envelhecemos. Apesar de nem todas as moscas volantes e clarões serem graves, você deveria fazer sempre um exame à vista para verificar se a sua retina não sofreu nenhuma lesão. Fonte: www.oftalmologia.co.pt MOSCAS VOLANTES Os pequenos pontos ou manchas escuras que muitas pessoas costumam ver no seu campo de visão são chamados de Moscas Volantes. Na verdade, essas manchas são opacificações na gelatina que preenche grande parte do olho, conhecida por vítreo. Embora pareçam estar à frente do olho, as Moscas Volantes que surgem em nossa visão, principalmente quando olhamos para um campo de cor uniforme como uma parede ou para o céu, estão flutuando inteiramente no olho e provocam uma sombra na retina, a parte sensível à luz, no fundo do olho. Causas O surgimento de Moscas Volantes, tanto em forma de pontos, linhas, círculos ou manchas disformes não é na verdade um problema sério. Normalmente é resultado do envelhecimento, que provoca um encolhimento do vítreo. É, também, bastante comum em pessoas acima de 40 anos, que têm miopia ou após cirurgia de catarata. Cuidados Embora não seja grave, Moscas Volantes devem despertar algum cuidado, se começam a aparecer de repente e com certa frequência. A medida que o vítreo diminui de volume pode puxar a retina provocando uma ruptura. Isso poderá levar a um descolamento de retina, o que é bastante perigoso para a visão. Por isso, é tão importante a visita periódica ao oftalmologista, pois só ele poderá determinar quando sua visão está correndo algum risco. Caso você sinta aumentar o surgimento de Moscas Volantes, procure seu oftalmologista. O que fazer Moscas Volantes podem, algumas vezes, atrapalhar sua visão ou mesmo serem incômodas para você. Se uma Mosca Volante aparece exatamente na linha da sua visão, a melhor coisa a se fazer é virar os olhos. Isso fará com que o gel dentro do olho se mova mudando de lugar. Movimente o olho de cima para baixo. Essa é a forma mais eficaz de tirar a mancha do seu campo de visão. Fonte: www.biosaude.com.br Moscas Volantes Moscas Volantes, ou muscae volitantes (Latim: "moscas esvoaçantes"), são fenômenos entópticos caracterizados por formas semelhantes a sombras que aparecem sozinhas ou junto com muitas outras no campo visual do indivíduo. Eles podem ter a forma de pontos, linhas, ou fragmentos de teias de aranhas, que flutuam vagarosamente em frente aos olhos. Impressão artística de algumas moscas volantes (muscae volitantes), como seriam vistas contra o céu azul. As moscas volantes estão suspensas no humor vítreo, o fluido viscoso ou gel que preenche o olho. Assim, elas geralmente acompanham os movimentos rápidos do olho, enquanto "deslizam" vagarosamente dentro do fluido. Moscas volantes localizadas um pouco fora do centro do olhar podem ser muito incômodas. Quando elas são notadas inicialmente, a reação natural é de tentar olhar diretamente para elas. Entretanto, as tentativas de olhar diretamente para elas são frustantes pois as moscas volantes acompanham o movimento do olho e continuam fora da direção do olhar. Moscas volantes são, de fato, visíveis somente porque eles não ficam perfeitamente fixados dentro do olho. Embora os vasos sangüíneos do olho também obstruam a luz, estes são invisíveis sob circunstâncias normais (e assim não incomodam) pois eles estão em uma localização fixa em relação à retina e o cérebro "desliga" imagens estabilizadas. Isto não ocorre com as moscas volantes e elas ficam visíveis e, em alguns casos quando são grandes e numerosas, incomodam muito. Moscas volantes são notadas particularmente quando o indivíduo está olhando para o céu. Apesar do nome "esvoaçantes", muitas destas têm a tendência de afundar em direção ao chão no olho, em qualquer direção que se esteja olhando. A posição com o rosto voltado para cima tende a concentrá-las próximo à fovea, que é o centro da visão, enquanto o céu limpo e uniforme constrói o plano de fundo ideal para visualizá-las. Moscas volantes não são incomuns, embora elas raramente causam problemas para aqueles que as têm. Moscas volantes podem ser um incômodo e uma distração para aqueles que sofrem de casos severos, já que os pontos parecem deslizar através do campo de visão. As formas são sombras projetadas na retina por pequenas estruturas de proteína ou de restos de outras células descartadas ao longo dos anos e aprisionadas no humor vítreo. Isto não é só um problema de pessoas mais velhas, entretanto; pode certamente se tornar um problema para pessoas jovens, especialmente se são míopes. Eles também são comuns após cirurgias de catarata ou depois de um trauma. Em alguns casos, as moscas volantes são congênitas. Causas Existam várias causas para o aparecimento de moscas volante, das quais as mais comuns está descritas aqui. Basicamente, de qualquer forma que um material entre no humor vítreo, este é a causa das moscas volantes. Sinérese vítrea A causa mais comum das moscas volantes é o encolhimento do humor vítreo: esta substância parecida com um gel consiste em 99% de água e 1% de elementos sólidos. A porção sólida consiste em uma rede de colágeno e ácido hialurônico, com o último retendo moléculas de água. A despolimerização desta rede faz com que o ácido hialurônico libere sua água retida, deste modo, liquefazendo o gel. O colágeno quebra-se em fibrilos. que finalmente são as moscas volantes que são a praga do paciente. Moscas volantes causadas desta forma tendem a ser poucas em número e de uma forma linear. Descolamentos vítreos posteriores e desgrudamentos retinais Com o tempo, o corpo vítreo liquefeito perde apoio e as suas contrações estruturais. Isto causa o descolamento vítreo posterior, no qual o corpo vítreo é liberado da retina sensorial. Durante este descolamento, o encolhimento vítreo pode estimular a retina mecanicamente, causando ao paciente a visão de "flashes" aleatórios através do seu campo visual. O lançamento final do vítreo às vezes faz aparecer uma grande mosca volante, geralmente no formato de um anel. Numa complicação, parte da retina pode ser rasgada pelo deslocamento do corpo vítreo, em um processo chamado descolamento de retina. Isto freqüentemente causa o vasamento de sangue no vítreo, que é visto pelo paciente como um repentino aparecimento de numerosos pequenos pontos movendo através de todo o campo de visão. O descolamento de retina requer imediata atenção médica já que pode facilmente causar cegueira. Tanto a aparição de "flashes" e o repentino aparecimento de numerosas moscas volantes autorizam uma investigação oftalmológica. Regressão da artéria hialóide A artéria hialoide, uma artéria que corre através do humor vítreo durante o estágio fetal de desenvolvimento, regride no terceiro trimestre da gravidez. Sua desintegração pode às vezes deixar material celular. Outras causas comuns Outras causas comuns para moscas volantes incluem toxoplasmose ativa, edema macular cistóide e hialose asteróide. A última é uma anomalia do humor vítreo, onde filamentos de cálcio grudam na rede de colageno. Os corpos formados assim movem vagarosamente com o movimento do olho, mas retornam às suas posições fixas. Restos do filme lacrimal Às vezes a aparição de moscas volantes pode ser atribuído a pedaços escuros no filme lacrimal. Tecnicamente, estes não são moscas volantes, mas eles parecem ser do ponto de vista do paciente. Pessoas com blefarite ou uma glândula meibomiana disfuncional são especialmente sujeitos a este causa, mas alergias oculares ou mesmo o uso de lentes de contato podem causar o problema. Para diferenciar entre material no humor vítreo do olho e restos do filme lacrimal, o indivíduo pode olhar para o efeito da piscada: restos no filme lacrimal vão se mexer rapidamente com uma piscada, enquanto moscas volantes difícilmente vão responder a isso. Restos no filme lacrimal são diagnosticados pela eliminação da possibilidade de verdadeiras moscas volantes e degeneração macular. Seroxat Quem tomar esta medicação ou algum SSRI sujeita-se ao aparecimento de moscas volantes. Tratamento Normalmente, não há tratamento indicado. Cirurgia de vitrectomia para removê-las normalmente não são aconselhadas por elas serem arriscadas e poderem causar problemas mais sérios ou até cegueira. O indivíduo deve ter em mente que moscas volantes podem tornar-se menos chatas a medida que a pessoa cresce acostumando-se a elas ou até mesmo pode não notá-las mais. Outro tratamento é a vitreólise a laser. Neste procedimento, um YAG laser é focado na mosca volante e em um rápido estouro vaporiza a estrutura em uma menos densa e uma consistência não tão notável. Este procedimento pode consumir tempo e não há consenso de como ele é completamente eficaz. Um estudo descobriu que a vitreólise a laser "é tratamento primário seguro mas moderadamente eficaz conferindo benefício clínico a um terço dos pacientes"]. Observando moscas volantes Moscas volantes são freqüentemente prontamente observados por um médico com o uso de um oftalmoscópio ou biomicroscópio. Aumentando a iluminação de fundo ou usando um "pinhole" para diminuir o diâmetro da pupila pode permitir uma pessoa obter uma melhor visualização das suas moscas volantes. A cabeça pode ser inclinada de uma maneira que uma das moscas volantes deslize para o eixo central do olho.

6 comentários:

Karoline disse...

tenho sezessete anos, faz um ano que apareceu muitos, mas muitos pontos pretosno meu olho, masvao diminuindo aos poucos, e depois voltam , parece areia..muitos pontos mesmo, eu li bastante mas n fala nada sobre pessoas novas terem isso, então alguem da minha idade pode ser mais preocupante?

lucasnevalainen disse...

Eu tenho 19 anos e também aparecerão essas pequenas estruturas no meu campo de visão, pelo que eu li no texto, podem ser células agrupadas.

RUBENS disse...

Vi alguns vi videos no youtube que falam desse tratamento com yag laser no sul da califórnia. O problema é que não ha centros de treinamento para os médicos e segundo especialistas o profissional de oftalmologia precisa disparar 100000 "shots" de yag laser antes de estar completamente habilitado para esse procedimento. Os floaters (moscas volantes) são realmente incovenientes e perturbadores. Acabei de fazer uma fotocoagulação a laser, resolveu a retina, mas não as moscas. Parece que o tratamento para uso em massa na população ainda levará anos.

Anônimo disse...

eu twenho moscas volantes é a pior coisa que um ser humano pode suportar o olho parece que está sujo, nuvens pretas movem -se de um lugar para outro conforme o movimento dos olhos se o laser resolve porque o SUS não realiza essas aplicações gratuitamente para a população

Lucyanno Galdynno disse...

A minha dica é: Evite muita exposição a luz. Utilizem óculos escuro(de sol). Consulte o aftalmologista, evite está muito tempo na tela do computador, e quando estiver, diminua o brilho da tela.
Eu tbm tenho, depois de ir al aftalmologista, elas foram diminuindo, depois de um tempo eu fui passando tempos no PC, com o brilho alto, e passando sono, e elas aumentaram, com o passar do tempo, se vc fizer o que primeiro falei acima, vc vai ver mudanças!
Espero ter ajudado.

Anônimo disse...

MOSCAS VOLANTES - TRATAMENTO YAG LASER,
DR. MARCELO HASOUME - PRESIDENTE PRUDENTE - SP
VALE A PENA ENTRAR EM CONTATO
http://marcelohosoume.blogspot.com.br/
www.oftalmolaser.med.br


Oftalmo Laser
Av. Washington luiz, 1144
(18) 3222.6363
Presidente Prudente - SP
Brasil