AVISO IMPORTANTE

"As informações fornecidas são baseadas em artigos científicos publicados. Os resumos das doenças são criados por especialistas e submetidos a um processo de avaliação científica. Estes textos gerais podem não se aplicar a casos específicos, devido à grande variabilidade de expressão da doença. Algumas das informações podem parecer chocantes. É fundamental verificar se a informação fornecida é relevante ou não para um caso em concreto.

"A informação no Blog Estudandoraras é atualizada regularmente. Pode acontecer que novas descobertas feitas entre atualizações não apareçam ainda no resumo da doença. A data da última atualização é sempre indicada. Os profissionais são sempre incentivados a consultar as publicações mais recentes antes de tomarem alguma decisão baseada na informação fornecida.

"O Blog estudandoraras não pode ser responsabilizada pelo uso nocivo, incompleto ou errado da informação encontrada na base de dados da Orphanet.

O blog estudandoraras tem como objetivo disponibilizar informação a profissionais de cuidados de saúde, doentes e seus familiares, de forma a contribuir para o melhoramento do diagnóstico, cuidados e tratamento de doenças.

A informação no blog Estudandoraras não está destinada a substituir os cuidados de saúde prestados por profissionais.

sábado, 19 de janeiro de 2013

Panhipopituitarismo


Panhipopituitarismo – Sintomas, Causas e Características do diagnóstico
Os principais sintomas são Disfunção sexual, fraqueza,fatigabilidade fácil; baixa resistência ao estresse, ao frio ou ao jejum; queda dos pêlos axilares e púbicos.
Hipotensão, frequentemente ortostática; defeitos nos campos visuais, se houver tumor hipofisário.
Resposta deficiente do cortisol ao ACTH; T4 sérico baixo, com TSH baixo ou normal baixo; o nível sérico de prolactina pode
estar elevado.
Testosterona sérica baixa nos homens; amenorreia; FSH e LH estão baixas ou normais baixas.
A RM pode revelar lesão hipofisária ou hipotalâmica.
Diagnóstico diferencial
. Anorexia nervosa ou desnutrição grave
. Hipotireoidismo
. Doença de Addison
. Caquexia por outras causas (p. ex., carcinoma ou tuberculose)
. Síndrome da sela vazia
Tratamento do Panhipopituitarismo
Remoção cirúrgica de tumor hipofisário, quando presente; a irradiação da hipófise pode ser necessária para o tumor residual,
porém aumenta a probabilidade de hipopituitarismo permanente.
Terapia de reposição endócrina vitalícia com corticosteróides, hormônio da tireóide, hormônios sexuais e, se indicado, hormônio do crescimento.
Dica
Em mulher com suspeita de pan-hipopituitarismo, investigar a ocorrência degravidez anterior complicada por hemorragia puerperal: pode ser um caso deSindrome de Sheehan.
Referência
Vance ML: Hypopituitarism. N Engl J Med

PANDAS

PANDAS é um acrônimo para pediátricos auto-imunes transtornos neuropsiquiátricos associados com um grupo de uma infecção estreptocócica beta-hemolítico e aplicado a um grupo de crianças com transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e / ou transtornos de tiques. A prevalência é desconhecida, mas a relação de menino para menina é 2,6:1. Os critérios atuais de diagnóstico para os pandas são: presença de TOC e / ou um tique, idade muito jovem no início (pré-púberes), súbita e dramática início dos sintomas, a associação entre as infecções estreptocócicas e episódicas reincidente-remitente exacerbações manifestando-se como sintomas neuropsiquiátricos ( hiperatividade motora ou movimentos adventícios incluindo movimentos coreiformes ou tiques). O aumento da gravidade dos sintomas geralmente persiste por pelo menos várias semanas, mas pode durar vários meses ou mais, seguido por uma melhora lenta e gradual.A principal característica distintiva de PANDAS é a associação temporal entre exacerbações dos sintomas neuropsiquiátricos e infecções estreptocócicas.Outras sintomas neuropsiquiátricos ocorrem com freqüência: labilidade emocional, ansiedade de separação, anorexia, impulsividade, distração e motor característico da hiperatividade de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).Comorbidades incluem depressão maior (36%), major distimia (6%) e transtorno de ansiedade de separação (20%). A etiologia é incerta. Uma teoria é que as infecções estreptocócicas desencadear uma resposta de anticorpos em algumas crianças que provoca alterações nos gânglios basais. Não há fatores genéticos específicos foram identificados. Diagnóstico de PANDAS é clínico. Estudos de neuroimagem podem revelar aumento dos volumes dos gânglios basais. Gestão inclui intervenções padrão para transtornos obsessivo-compulsivos e tiques: terapia cognitivo-comportamental, terapia de reversão no caso de transtornos de tiques e terapia farmacológica (drogas neuropsiquiátricas, antibióticos para evitar infecções e terapia com imunoglobulina intravenosa).