AVISO IMPORTANTE

"As informações fornecidas são baseadas em artigos científicos publicados. Os resumos das doenças são criados por especialistas e submetidos a um processo de avaliação científica. Estes textos gerais podem não se aplicar a casos específicos, devido à grande variabilidade de expressão da doença. Algumas das informações podem parecer chocantes. É fundamental verificar se a informação fornecida é relevante ou não para um caso em concreto.

"A informação no Blog Estudandoraras é atualizada regularmente. Pode acontecer que novas descobertas feitas entre atualizações não apareçam ainda no resumo da doença. A data da última atualização é sempre indicada. Os profissionais são sempre incentivados a consultar as publicações mais recentes antes de tomarem alguma decisão baseada na informação fornecida.

"O Blog estudandoraras não pode ser responsabilizada pelo uso nocivo, incompleto ou errado da informação encontrada na base de dados da Orphanet.

O blog estudandoraras tem como objetivo disponibilizar informação a profissionais de cuidados de saúde, doentes e seus familiares, de forma a contribuir para o melhoramento do diagnóstico, cuidados e tratamento de doenças.

A informação no blog Estudandoraras não está destinada a substituir os cuidados de saúde prestados por profissionais.

quarta-feira, 2 de março de 2011

DOENÇA DO SORO


Um grupo de sintomas causados pela resposta imune tardia a certos medicamentos ou anti-soro (imunização passiva com anticorpos de um animal ou de uma outra pessoa).

Causas, incidência e fatores de risco:

O soro é a parte líquida translúcida do sangue. Ele não contém células sangüíneas, mas contém proteínas, incluindo os anticorpos, que são produzidos como parte da resposta imune para proteger o organismo contra as infecções.
O anti-soro é uma preparação de soro que foi removido de uma pessoa ou animal que já havia desenvolvido imunidade contra um microorganismo em particular e que contém anticorpos contra esse microorganismo. Pode-se administrar uma injeção de anti-soro (imunização passiva), quando uma pessoa foi exposta a um microorganismo perigoso e não foi imunizada previamente. O anti-soro confere uma proteção imediata (embora temporária), enquanto a pessoa desenvolve uma resposta imune pessoal contra a toxina ou microorganismo. Os exemplos incluem o anti-soro contra o tétano e a raiva.
A doença do soro é uma reação de hipersensibilidade semelhante à alergia. O sistema imune identifica erroneamente uma proteína do anti-soro como uma substância potencialmente prejudicial (antígeno) e desenvolve uma resposta imune contra o anti-soro. Os anticorpos ligam-se à proteína do anti-soro, criando partículas maiores (complexos imunológicos). Os complexos imunológicos se depositam em vários tecidos, causando inflamação e vários outros sintomas. Como demora algum tempo, até que o corpo produza anticorpos contra um novo antígeno, os sintomas não se desenvolvem até 7 a 14 dias após a exposição ao anti-soro.
A exposição a certos medicamentos (em particular, a penicilina), pode causar um processo semelhante. Diferentemente de outras alergias a drogas, que ocorrem imediatamente após o uso do medicamento pela segunda vez (ou subseqüentemente), a doença do soro pode se desenvolver em 7 a 14 dias após a primeira exposição ao medicamento. As moléculas da droga provavelmente se combinam com uma proteína no sangue, antes de serem identificadas erroneamente como um antígeno.
A doença do soro é diferente do choque anafilático, que é uma reação imediata com sintomas mais graves.

2 comentários:

Anônimo disse...

Foi muito bem conceituada a doença do soro e interrelacionada com outras doenças de forma bem esclarecida. Fiquei muito satisfeita! Tirei todas as minhas dúvidas.
Parabéns

ESTUDO DE DOENÇAS RARAS disse...

Foi muito bem conceituada a doença do soro e interrelacionada com outras doenças de forma bem esclarecida. Fiquei muito satisfeita! Tirei todas as minhas dúvidas.
Parabéns